Companhia aérea terá que indenizar mulher de SC que perdeu shows de heavy metal por atraso em voo


Companhia aérea terá que indenizar mulher que perdeu shows por atraso em voo

Jovem de 30 anos perdeu duas das três atrações principais e deve receber R$ 9,3 mil.

A Justiça de Santa Catarina mandou a companhia aérea Gol indenizar uma mulher de 30 anos que perdeu dois dos três principais shows do festival de heavy metal Monsters Tour por causa do atraso de mais quatro horas de um voo da companhia aérea. Ela mora em Florianópolis e havia comprado as passagens para ir ao evento musical em Porto Alegre (RS) com três meses de antecedência.

A indenização fixada pelo Tribunal de Justiça catarinense (TJSC) foi de R$ 9,3 mil. O festival foi no dia 30 de abril de 2015, e teve como atrações principais Motörhead, Judas Priest e Ozzy Osbourne.

A chegada do voo na capital gaúcha estava prevista para as 16h40, mas o avião só chegou à cidade às 21h. Por esse motivo, a mulher conseguir assistir desde o começo apenas a um dos shows.

À Justiça, a Gol justificou que estava com falta de tripulantes por questões de carga horária de trabalho e que não poderia ser "responsabilizada pelo atraso" e troca de aeronave.

Mas, para o desembargador Saul Steil, do TJSC, houve uma falha na prestação de serviço e caberia à companhia aérea colocar número suficiente de tripulantes em serviço.

O G1 entrou em contato com a jovem, que disse ter sido orientada pelo advogado a não se manifestar enquanto houver recurso.

O G1 também tentou contato com a assessoria de imprensa da companhia aérea Gol, sem sucesso até a publicação desta notícia.

Matéria completa em: G1

Matéria por: G1 SC

Postado: 20/11/2017 14:33

Matéria completa em: G1

Notice: Undefined index: box in /var/www/html/direitodopassageiro.com.br/web/footer.php on line 21